COMPRE AGORA

segunda-feira, julho 30, 2012

Copa Fiat: Christian Fittipaldi mantém liderança em Curitiba


 CURITIBA - Apesar do abandono na 6ª etapa, complemento da rodada tripla deste fim de semana no Autódromo Internacional de Curitiba-Pinhais, Christian Fittipaldi conservou a liderança da Copa Fiat. No entanto, com as duas vitórias de Cacá Bueno (uma no sábado) e outra de André Bragantini, a vantagem do ex-piloto da Fórmula 1 e da Fórmula Indy despencou. Agora, Christian tem apenas dois pontos de folga sobre Cacá, contra os 13 que acumulava antes da chegada à capital paranaense. A apenas oito do ponteiro, Bragantini regressou à luta pelo título.

As duas provas deste domingo apresentaram perfis completamente opostos. Na primeira, Cacá saiu na pole e comandou tranquilamente as 18 voltas, deixando apenas a briga pela segunda posição para Christian, Bragantini e Leonardo Nienkotter, que cruzaram a linha de chegada muito próximos. A segunda, no entanto, foi muito mais agitada, com o grid invertido que colocou na pole o goiano Edson do Valle, a quebra do motor de Christian, a capotagem espetacular de Cacá quando estava a ponto de assumir a ponta da tabela e outros acidentes sem maiores consequências. E deu trabalho aos comissários, que aplicaram quatro punições no final da prova.

Bragantini soube tirar proveito dos infortúnios de Christian e Cacá, tornando-se o terceiro piloto a ganhar uma etapa em 2012. Christian ocupava a 6ª colocação quando o carro foi tomado por densa fumaça branca que o obrigou a desistir. Na mesma volta, Edson do Valle, que havia caído várias posições, se tocou com Cacá no fim da reta oposta e o bicampeão levou a pior. Depois de sair para o gramado, Cacá bateu com a traseira no guard rail e capotou duas vezes até parar com sobre a barreira de proteção. Depois de responsabilizar o adversário pelo acidente, lamentou o prejuízo material. "Estou apenas com algumas dores no corpo, mas o carro deu perda total e será difícil construir outro em 15 dias para a próxima etapa", afirmou. Edson do Valle foi embora imediatamente após o episódio e nem pôde atender à chamada para prestar esclarecimentos à direção de prova. Foi desclassificado por conduta antidesportiva.

Distante dos problemas alheios, Bragantini comemorou um final de semana em que voltou para casa com três troféus - foi 2º no sábado, 3º pela manhã e 1º à tarde, mesmo saindo apenas da 6ª colocação. "Eu estava ficando um pouco para trás na classificação antes desta corrida, mas dei sorte. Claro que não torço pelo azar dos outros, mas consegui aproveitar a situação ao máximo", disse. Bragantini tomou a frente na relargada do acidente e superou Ulisses Silva na freada do final da reta dos boxes. "Eu sabia que essa era minha chance porque ele estava mais lento", sintetizou. Em seu melhor resultado desde a vitória na rodada dupla inaugural da categoria no Rio de Janeiro em 2010, Ulisses Silva comemorou não apenas o 2º lugar, mas também o 3º do companheiro Cesinha Bonilha que assegurou à Vasco da Gama Racing Team dois valiosos lugares no pódio. "Eu estava um pouco desgastado pela pressão que o Bragantini vinha colocando e facilitei, porque é melhor perder uma posição do que duas ou três."

Resultado da 5ª etapa

1º Cacá Bueno, 18 voltas em 27:18.169
2º Christian Fittipaldi, a 2.086
3º André Bragantini, a 2.433
4º Leonardo Nienkotter, a 3.794
5º Ulisses Silva, a 21.698
6º Cesinha Bonilha, a 22.408
7º Popó Bueno, a 25.409
8º Edson do Valle, a 31.685
9º Betinho Sartório, a 42.695
10º Mauri Zaccarelli, a 59.333
11º Fábio Carvalho, a 1 volta
12º Fernando Nienkotter, a 3 voltas

Não completaram
José Vitte, a 6 voltas
Luir Miranda, a 10 voltas
Antônio Jorge Neto, a 11 voltas
Wellington Justino, a 12 voltas
Giuliano Losacco, a 16 voltas
Rogério Castro: excluído por atitude antidesportiva

Resultado da 6ª etapa:

1º André Bragantini, 17 voltas em 27:29.942
2º Ulisses Silva, a 2.629
3º Cesinha Bonilha, a 4.141
4º Giuliano Losacco, a 6.307
5º Luir Miranda, a 7.779
6º Wellington Justino, a 8.179
7º Fernando Nienkötter, a 10.474
8º Betinho Sartório, a 15.266
9º Fábio Carvalho, a 16.525
10º José Vitte, a 18.553
11º Mauri Zaccarelli, a 25.800
12º Popó Bueno, a 26.101
13º Leonardo Nienkotter, a 38.192
14º Serafin Jr., a 4 voltas

Não completaram:

Cacá Bueno, a 9 voltas
Christian Fittipaldi, a 11 voltas
Antonio Jorge Neto, a 14 voltas
Rogério Castro, a 15 voltas
Edson do Valle: excluído por atitude antidesportiva

A nova classificação do campeonato: 1, Christian Fittipaldi, 71; 2, Cacá Bueno, 69; 3, André Bragantini, 63; 4, Giuliano Losacco, 36; 5, Ulisses Silva, 31; 6, Popó Bueno, Wellington Justino e Cesinha Bonilha, 24; 9, Edson do Valle e Leonardo Nienkotter, 16; 11, Luir Miranda, 12; 12, Alam Khodair, 6; 13, Mauri Zaccarelli, 5; 14, Rogério Castro e Betinho Sartório, 4; 16, Antonio Jorge Neto, José Vitte e Fernando Nienkotter, 3.

Próxima etapa: 19 de agosto, em Interlagos.


Fonte: Márcio Fonseca (MTb 14.457)

Nenhum comentário:

VÍDEOS

Loading...