COMPRE AGORA

terça-feira, março 24, 2015

Ultrapassagens e emoção na abertura do Mercedes-Benz Challenge

Pressionado por vários adversários na CLA AMG Cup, Adriano Rabelo venceu após liderar 21 voltas
- Dupla Paioli/Gottschalk largou da pole na C250 Cup e liderou de ponta a ponta
- Acidente no início da prova afetou resultado de boa parte do grid
- Mais emoção: chuva a cinco minutos do fim exigiu dos pilotos nível máximo de habilidade


A etapa de abertura da temporada 2015 do Mercedes-Benz Challenge mostrou por que o evento vem se firmando como um dos mais emocionantes do automobilismo brasileiro. Repleta de ultrapassagens e momentos de adrenalina, a corrida elevou o tom dramático no final, quando a chuva começou a cair e exigiu dos mais de 30 pilotos do grid muita habilidade na condução dos carros no piso molhado e com pneus slick - a apenas cinco minutos da bandeirada. Ao final das 25 voltas pelos 3.835 metros do Autódromo Internacional Ayrton Senna, em Goiânia (GO), a vitória na categoria CLA AMG Cup foi conquistada pelo cearense Adriano Rabelo, enquanto na C250 Cup os melhores foram os paulistas Marcos Paioli/Peter Gottschalk, dupla que também havia estabelecido a pole position no sábado.

Rabelo assumiu a ponta já na largada e liderou 21 das 25 voltas, mas nunca teve sossego, já que Betão Fonseca, Neto De Nigris, Pierre Ventura e Cristian Mohr se revezaram no segundo lugar, sempre exercendo pressão sobre o líder. Um acidente entre Claudio Dahruj e o carro da dupla Fernando Poeta/Guilherme Daudt no meio do pelotão causou muita confusão - com vários pilotos tentando evitar uma colisão. Um deles foi Pierre Ventura: "O Dahruj rodou e chegou a tocar no meu carro. Mas consegui escapar sem me envolver e pulei para o quarto lugar", disse o piloto, que terminou em segundo.

Adriano Rabelo largou em segundo, pulou na frente já na largada e manteve a ponta na relargada após o acidente: "Depois disso, um pneu começou a apresentar desgaste irregular e gerou uma vibração estranha no carro. Mas consegui levar o CLA até a janela do pit stop e fazer a troca. Quando começou a chover, fiquei preocupado por que andar rápido com pneu slick no molhado é arriscado. Mas tomamos a decisão de ficar na pista, que foi acertada, e levei o carro em primeiro até a bandeirada final".

Da pole para a vitória - Os pilotos da C250 Cup também foram afetados pelo acidente ocorrido logo na largada. Encontrar o melhor caminho não pegar as sobras da batida foi o momento mais tenso da prova na opinião do vencedor Marcos Paioli, parceiro de Peter Gottschalk na condução do carro número 111. Paioli conseguiu se manter na ponta da C250 após o incidente e entregou o carro para seu parceiro com uma vantagem confortável para o segundo colocado.

"No tumulto alguns carros ficaram atravessados na pista. Escolhi um lado para desviar e tomei cuidado. Fui obrigado a passar pela grama, mas felizmente isso não danificou meu carro", disse Paioli.

Gottschalk assumiu o volante da C250 #111 no início da segunda metade da prova, e manteve um ritmo constante até a bandeirada. "Nosso carro esteve perfeito. No meu turno de pilotagem, foi possível apenas administrar. Pude completar a última metade das voltas previstas com total controle sobre o equipamento", observou Gottschalk.


Incrível recuperação - Se a dupla Paioli/Gottschalk conseguiu se manter na ponta após o incidente ocorrido na largada, o mesmo não ocorreu com o segundo colocado na prova pela categoria C250 Cup, Marcio Basso. Depois de cair para último na primeira volta, ele completou uma incrível corrida de recuperação e recebeu a bandeirada na vice-liderança. Esta foi a primeira participação dele na categoria, o que torna o resultado ainda mais surpreendente. "Acabei escolhendo o lado errado para desviar da batida da largada, e perdi muitas posições. Mas me recuperei bem. Para a estreia, foi um ótimo resultado", comemorou.

O Mercedes-Benz Challenge volta à pista no dia 12 de abril para competir pela primeira vez no traçado de rua de Ribeirão Preto (SP).


Veja o resultado completo da prova de abertura da temporada:

1) Adriano Rabelo (CLA - Cordova Motorsports), 25 voltas em 47min21s509
2) Pierre Ventura (CLA - CKR Racing), 2s872
3) Neto De Nigris (CLA - De Nigris/Europamotors), 4s216
4) Christian Mohr (CLA - RSports Racing), a 9s061
5) Victor Amorim/Fernando Amorim (CLA - Fiolux RSports Racing), a 9s209
6) Fernando Junior (CLA - WCR), a 10s793
7) Peter Ferter (CLA - LT Team), a 21s631
8) Arnaldo Diniz Filho (CLA - Comark Racing), a 22s439
9) Carlos Kray (CLA - CKR Racing), a 27s847
10) Beto Fonseca (CLA - Center Bus Sambaiba Racing), a 28s157
11) Danilo Pinto (CLA - Scuderia 111), a 41s833
12) Cesar Fonseca (CLA - Center Bus Sambaiba Racing), a 51a300
13) Fernando Poeta/Guilherne Daudt (CLA - Mottin Racing), a 1 volta
14) Marcos Paioli/Peter Gottschalk (C250 - Paioli Racing), a 1 volta
15) Marcio Basso (C250 - Center Bus Sambaiba Racing), a 1 volta
16) Betinho Sartório (C250 - Paioli Racing), a 1 volta
17) Luiz Sena Jr./Cleiton Campos (C250 - WCR), a 1 volta
18) Flavio Andrade (C250 - Hot Car Competições), a 2 voltas
19) Beto Rossi (C250 - Divena Racing/RSports Racing), a 2 voltas
20) Edson Ferreira (C250 - RSports Racing), a 2 voltas
21) Mauricio Lund (C250 - KFF), a 2 voltas
22) Christian Germano (C250 - Center Bus Sambaiba Racing), a 4 voltas
23) Peter Michel Gottschalk (C250 - Paioli Racing), a 09 voltas
24) Cesare Marrucci (CLA - Cordova Motorsports), a 10 voltas
25) Rodney Felicio (CLA - De Nigris/Europamotors), a 13 voltas
26) Lorenzo/Paulo Varassin (CLA - Hitech Racing), a 17 voltas
27) Alexandre Navarro (C250 - Linardi Sports), a 19 voltas
28) Claudio Dahruj (CLA - VB Motorsport), a 24 voltas
29) Fernando Fortes (CLA - Mottin Racing), a 25 voltas
30) Marcelo Hahn (CLA - Blau Motorsport), a 25 voltas
31) Linneu Linardi (CLA - Linardi Sports), a 25 voltas
32) Luiz Carlos Ribeiro (CLA - Mottin Racing), não largou


Após a primeira corrida do ano, o campeonato está assim:

CLA AMG Cup

1) Adriano Rabelo, 20 pontos
2) Pierre Ventura, 17
3) Neto De Nigris, 15
4) Christian Mohr, 13
5) Victor Amorim/Fernando Amorim, 11
6) Fernando Junior, 10
7) Peter Ferter, 9
8) Arnaldo Diniz Filho, 8
9) Carlos Kray, 7
10) Beto Fonseca, 6
11) Danilo Pinto, 5
12) Cesar Fonseca, 4
13) Fernando Poeta/Guilherne Daudt, 3

C250 Cup

1) Marcos Paioli/Peter Gottschalk, 20 pontos
2) Marcio Basso, 17
3) Betinho Sartório, 15
4) Luiz Sena Jr/Cleiton Campos, 13
5) Flavio Andrade, 11
6) Beto Rossi,
 10
7) Edson Ferreira, 9
8) Mauricio Lund,
 8
9) Christian Germano, 7
10) Peter Michel Gottschalk, 0
11) Alexandre Navarro, 0


Próximas etapas em 2015

12/04 - Ribeirão Preto (SP)
31/05 - Curitiba (PR)
16/08 - Goiânia (GO)
13/09 - Brasília (DF)
04/10 - Santa Cruz do Sul (RS)
08/11 - Tarumã (RS)
13/12 - Interlagos (SP)

Fonte:BestPR Comunicação

Nenhum comentário:

VÍDEOS

Loading...