COMPRE AGORA

segunda-feira, outubro 15, 2012

BARRICHELLO TESTA E CONFIRMA ESTREIA NA STOCK CAR NO PARANÁ



 "Prova deste domingo será um ótimo treinamento para a Corrida do Milhão", justifica

Dois treinos de 45 minutos, antes mesmo das simulações da tomada classificatória e da corrida desta tarde, foram suficientes para Rubens Barrichello decidir antecipar sua estreia na Stock Car, prevista originalmente para 9 de dezembro em Interlagos. Depois dos testes pela manhã no Autódromo Internacional de Curitiba - Pinhais, Barrichello conversou com os técnicos da Equipe Medley/Full Time e confirmou presença no grid deste domingo na capital paranaense, que receberá a 10ª etapa. "Estou gostando muito desta nova experiência e concluímos que a prova do fim de semana será um ótimo treinamento para a Corrida do Milhão", justificou. Encerramento da temporada e provável decisão do título, o evento pagará o prêmio de R$ 1 milhão ao vencedor.

Barrichello entrou na pista pouco depois das 9 horas e começou a cumprir a programação estabelecida pelo diretor-técnico Maurício Ferreira e o engenheiro José Avallone. Fez apenas várias saídas curtas de quatro voltas para se adaptar ao carro e só na segunda sessão de 45 minutos é que, já mais à vontade, passou a trabalhar no acerto do carro. "É tudo muito diferente. A visibilidade do Stock Car é quase zero e já estranhei de cara não ver as rodas. Quase pedi para abrirem as portas", brincou. "Mas, aos poucos, você vai se acostumando. Além disso, tudo o que você faz com paixão, como tenho feito ao longo de toda minha carreira, acaba dando certo", acrescentou.

Ferreira elogiou o novo piloto. "Ele está aprendendo muito rápido. Pena que o tempo que temos para estes testes é insuficiente, teríamos diversas experiências para fazer, então a corrida aqui no fim de semana será muito útil para prosseguirmos nessa adaptação", afirmou. De acordo com o regulamento da Stock Car, pilotos convidados podem treinar por um período máximo de três horas. Na quinta-feira, nos testes extras de reconhecimento do novo banco de fibra de carbono que a Stock Car usará a partir de agora, Rubinho voltará ao cockpit do carro 17, homenagem que está prestando ao ídolo Ingo Hoffmann, dono do número que acompanhou na conquista de seus 12 títulos na categoria.

Sem preocupação com o cronômetro, já que a prioridade era apenas se habituar a um carro de turismo depois de mais de duas décadas correndo em monopostos, Barrichello registrou a marca de 1min21s5 em sua melhor passagem no período da manhã. "Ele está se saindo dentro de nossas expectativas", disse Avallone, que trabalhou com Barrichello na Jordan nos anos 90. "Além disso, estamos com um problema de equilíbrio no carro cuja origem ainda estamos investigando", ressaltou Avallone, que recomendou a Barrichello a utilização do freio-motor para evitar o superaquecimento das pastilhas.

Barrichello será companheiro de equipe de Xandinho Negrão. Os dois conviveram durante três temporadas - entre 2005 e 2007 -, quando Xandinho disputou a Fórmula GP2, categoria de acesso à Fórmula l. A chegada de Barrichello à Stock Car foi viabilizada depois que o piloto aceitou a proposta de correr em troca de uma contribuição de R$ 230 mil que a Medley fará ao Instituto Barrichello Kanaan. "Esse foi, sem dúvida, o fator determinante. Por isso, a parceria já é vitoriosa antes mesmo de eu alinhar no grid pela primeira vez", destacou Barrichello.

Fontes:
MF2 - Serviços Jornalísticos Ltda.
Márcio Fonseca (MTb 14.457)


MP team
Anderson Marsili 

www.barrichello.com.br

Nenhum comentário:

VÍDEOS

Loading...